2.13.82.1, 2019-01-22 15:18:18
Modelos de veículos elétricos volkswagen comerciais faqs

FAQs

As perguntas e as respostas mais importantes sobre mobilidade elétrica.

Independentemente de terem uso particular ou comercial, os veículos elétricos consomem eletricidade da rede de baixa tensão.

As tomadas domésticas alemãs têm corrente alternada com uma voltagem de 230 v (formalmente 220 v). No entanto, também é possível obter 400 volts através do sistema trifásico.

O volume de eletricidade disponibilizado pelas fontes renováveis ​​é muito volátil. Ventos fortes e céus limpos dão origem por vezes a uma produção excedentária. Os moinhos de vento e os painéis solares são então desligados, ou há preços negativos de energia no mercado de eletricidade. Um sistema de mobilidade elétrica integrado de forma inteligente faz parte da solução, não do problema. No futuro, as baterias dos veículos elétricos podem ser utilizadas como dispositivos móveis de armazenamento de energia durante os períodos em que há excesso de oferta. Se o sol não brilhar e o vento não estiver suficientemente forte, a energia poderá ser transferida dos veículos para as habitações ou devolvida à rede elétrica. Graças às baterias de maiores dimensões e a modelos de receitas correspondentes para os condutores, uma parte da carga da bateria que os condutores não necessitem para as suas deslocações semanais, poderá ser usada para esse fim.

Se os funcionários ligarem o seu veículo elétrico à estação de carregamento assim que chegarem ao trabalho, é possível que ocorram alguns problemas na rede de baixa tensão.

Os produtores possuem já a tecnologia necessária para lidar com a gestão de carga. Essa tecnologia será expandida para incluir estações de carregamento. Através deste sistema é definida a amperagem máxima disponível para o carregamento de veículos elétricos. Isso evitará picos de carga e, por conseguinte, custos adicionais. Logo que as principais unidades de produção comecem a funcionar ou as cozinhas das cantinas comecem a consumir mais energia entre as 9h e as 11h, os veículos elétricos terão de aguardar ou de ser carregados mais lentamente. As baterias dos veículos só voltarão a ser carregadas assim que o consumo de energia da empresa baixar novamente. O número de veículos elétricos que pode ser carregado na sua residência depende das dimensões da frota e do respetivo perfil de utilização, devendo este ser determinado mediante uma análise da situação e das necessidades.

A maioria dos veículos elétricos atuais pode ser carregada com corrente alternada de pelo menos 7,4 kW. Frequentemente, está disponível uma opção de carregamento de corrente alternada de 11 kW e/ou uma opção de carregamento de corrente contínua igual ou superior a 50 kW, como equipamento opcional. Assim, os modos e capacidades de carregamento disponíveis para os veículos selecionados da sua frota, bem como o modo como estes são utilizados, desempenham um papel fundamental no planeamento de sua infraestrutura de carregamento.

A regra mais básica da mobilidade elétrica é: quanto maior for a capacidade de carregamento, mais rápido será o carregamento completo da bateria. No entanto, o tempo necessário para o carregamento pode variar consideravelmente, dependendo do modo de carregamento, do nível de carga da bateria e da quantidade de eletricidade que pode ser consumida pelo veículo (que é regulado pela entidade que controla o carregamento do veículo). Fatores ambientais, como a temperatura e a radiação solar, assim como a temperatura da bateria do veículo podem também desempenhar um papel decisivo. Em última instância é o “elo mais fraco” desta cadeia que determina a capacidade de carga real possível.

Para determinar a capacidade correta, verifique de quanto tempo dispõe para carregar totalmente o seu veículo. Pode corresponder ao total de horas de um dia de trabalho ou a apenas algumas horas, no caso de, por ex. os veículos da frota serem utilizados em várias viagens durante o dia.

No âmbito da configuração de uma estação de carregamento, é também necessário ter em conta a forma como os cabos são distribuídos, desde a ligação à rede ou ao transformador até às estações de carregamento. Todos os cabos devem ser colocados em condutas ou em suportes para cabos. Estes cabos não podem atravessar nenhuma conduta de gás.

Por isso, tenha em mente o potencial percurso do cabo quando planear o local de instalação. O caminho entre a ligação à rede/transformador e a sua infraestrutura de carregamento deve ser o mais curto possível. Se não for possível evitar distâncias longas entre as estações de carregamento e o ponto principal de distribuição, recomenda-se que os pontos de subdistribuição sejam instalados na proximidade dos lugares de estacionamento.

Os diâmetros dos cabos e dos componentes elétricos devem estar projetados para as capacidades de carregamento planeadas e para os fluxos de corrente correspondentes. Deve ser efetuada uma revisão a fim de determinar se as ligações à rede disponíveis são suficientes para o tamanho da frota (com a ajuda da gestão de carga, por exemplo) ou se estas devem ser reforçadas. Para além do reforço das ligações existentes, pode também fazer sentido implementar uma ligação ou um transformador novo e independente para a sua infraestrutura de carregamento. Em alguns casos, pode ser necessária uma ligação de média tensão (transformador de rede local) para o carregamento rápido de frotas de maiores dimensões.

Plug-in Hybrid Electric Vehicle (PHEV) é a designação para um veículo híbrido plug-in é um veículo com propulsão híbrida, cuja bateria pode ser também carregada a partir de uma tomada externa.

Todas as oficinas Volkswagen autorizadas para veículos ligeiros e veículos comerciais.