2.7.59.9, 2018-10-09 10:11:18
A História da Volkswagen Comerciais

A História da Volkswagen Veículos Comerciais.

Uma história que remonta a 50 anos atrás, com a inauguração da primeira fábrica em Hanover, a 8 Março 1956, de onde saiu o primeiro comercial. Esta apresentação mostra uma visão geral da história e desenvolvimento da Volkswagen Veículos Comerciais.

1947

Uma nova etapa na história do automóvel: Quando o importador holandês Ben Pon, em abril de 1947 na fábrica da Volkswagen em Wolfsburg conheceu o que designou por um "veículo estranho". Alguns trabalhadores da Volkswagen tinham construído  um automóvel para uso interno, com a finalidade de transporte de placas pesadas. Daí surgiu a 23 de Abril, o primeiro desenho no seu caderno de um veículo com motor traseiro e uma estrutura em "caixa".

O esboço foi o início de um sucesso: a Volkswagen Transporter. Apareceu para responder às necessidades de um nicho de mercado, num pós-guerra em que a dinâmica económica se alterou. Simples, robusto, barato de fabricar e com a flexibilidade necessária para o transporte de mercadorias. Era o inicio de uma aposta de sucesso, onde ficou claro que o interesse de pequenos comerciantes e PME tinham interesse no modelo desenvolvido.

Não se sabe com segurança se foi fácil convencer os engenheiros em Wolfsburg para embarcar nesta aventura, mas Ben Pon foi persistente e conseguiu convencer Heinrich Nordhoff. Em conjunto, o departamento de design desenvolveu a idéia e o protótipo da transporter ganhou forma.

 

1950

O protótipo foi apresentado em novembro de 1949, com o nome de: "Bulli". Mas quando em 8 de março de 1950 a fábrica-mãe inicia a produção em massa de um dos carros mais bem sucedidos da história, o nome "caiu". Equipada com um motor e eixos do Beetle, mas ao invés da estrutura de tubo central, criou-se um corpo auto-suportado com uma capacidade de carga de 750 kg.

O motor tinha 1.131 cc com uma potência de 18 kW às 3.300/min. O versão de passageiros pode transportar até oito pessoas, com a possibilidade de remover as duas filas traseiras para o transporte de carga. A produção em série teve início a 8 de março, com a construção de 10 veículos por dia. A primeira Transporter produzida foi um furgão azul, cor habitual num veículo de trabalho nos anos 50. Tal como as calças de ganga que eram então uma roupa de trabalho… azul.

 

1951

A versão Samba foi projetada exclusivamente para o transporte de passageiros. Com pintura em dois tons, com um teto conversível e 21 janelas estabelece novos padrões.

 

1952

A versão chassis cabina é introduzida e permanece até hoje a parceira ideal para setores como a construção civil, etc. Desde a opção fechado por uma cobertura de armação com 4 m², à plataforma aberta com um grande espaço de armazenamento. A versão cabina dupla será apresentada em novembro de 1958.

 

1953

A 23 de março, foi fundada no Brasil a "Volkswagen do Brasil SA", em São Paulo. Ela desenvolve-se num curto espaço de tempo para uma subsidiária estrangeira significativa da Companhia. Inicialmente apenas como instalação de peças fabricadas na Alemanha, e mais tarde com peças fabricadas no Brasil, devido à depreciação cambial das peças vindas da Alemanha. Sendo uma aposta que se mantém nos dias de hoje.

 

1954 – Hannover

Quatro anos mais tarde, a unidade Transporter 100.000 deixou Wolfsburg. Uma viatura para todas as necessidade e já com cerca de 30 modelos diferentes, desde da versão furgão à passageiros, passando pela chassis cabina. Ficando claro que era necessário construir uma fábrica própria, e não sobrecarregar Wolfsburg com o sucesso do modelo. A produção à data era de apenas 80 viaturas por dia e é necessário aumentar a produção, o que justifica a aposta na fábrica de Hannover.

 

1955

A nova fábrica e sede da Volkswagen toma lugar: Hanover. A 24 de janeiro de 1955, a decisão é tomada e cinco semanas depois, a 1 de março de 1955 Heinz Heinrich Nordhoff, constrói a primiera pedra.

Um novo capítulo na história automóvel.

1956

A 8 de março é fabricada a primeira Transporter na recém-construída fábrica em Hanover, a produção em série tem início a 20 de abril.

A Volkswagen vai para a África do Sul, o grupo adquire as ações do importador Sul-Africano e funde a subsidiária com uma operação de montagem, criando a Volkswagen da África do Sul (PTY) Ltd..

Com uma capacidade de carga de 750 kg (4,6 metros cúbicos de espaço) e espaço para duas ou três pessoas na cabina, a Transporter provou ser ágil e - pelo menos para as condições daquela época - com ótimos desempenhos: 75 km/h de limite de velocidade e um consumo médio de 9 litros por 100 km. A Transporter foi projetada para o máximo de desempenho, com confiabilidade.

 

1957

A procura pela marca, não conhece limites. A capacidade de produção das fábricas em Wolfsburg, Brunswick e Hanover estão a 100%. No entanto, a carteira de pedidos pendentes é grande, o que só pode ser reduzida por meio da expansão da capacidade de produção. Em outubro, a Volkswagen adquire outra propriedade em Kassel.

 

1958

A fábrica de Kassel começa com 25 funcionários, e a unidade 250.000 (desde 1948), é concluída em Kassel.

A partir de 11 novembro é produzido em conjunto (passageiros e comerciais) os motores Volkswagen na fábrica de Hanover.

 

1959

Começa a produção de motores na fábrica de Hanover. Desde então, todos os motores Volkswagen refrigerados a ar e a água para o mercado interno são produzidos em Hanover.

 

1960

Com o início do novo ano, todos os Volkswagen passam a contar com um motor de 25 kW e uma caixa de velocidades totalmente sincronizada.

 

1962

Em Hanover, a Transporter 1.000.000 é concluída.

 

1964

As crescentes exportações levam ao estabelecimento de produção em Emden, que conta com instalações de transporte excelentes. Ao longo dos anos seguintes, a fábrica da Volkswagen com mais de 80 navios, possui a maior frota de barcos privada do mundo e torna o porto de Emden o maior porto automóvel.

Instalação de fábrica da Volkswagen no México, em Puebla.

 

1966

A Volkswagen AG passa a controlar a 100% a  subsidiária Sul-Africana, mudando a designação para Volkswagen da África do Sul Ltd..

1967

Desde a primeira Transporter, chega-se às 1.800.000 unidades construídas.

Sob o lema, "Muitas vezes imitado, mas nunca copiado" e com um timming de introdução no mercado correto, o sucessor do bem sucedido modelo chegou ao mercado - um veículo mais moderno, com um design mais atrativo e muito mais seguro. Conta com novas carteristicas de design, como o pára-brisas sem divisória, a janela ampliada para uma maior luz interior e maior visibilidade para o condutor.

Ao longo dos anos, a construção e o design teve que ser alterada, devido a novas carateristicas técnicas e a requisitos de segurança passiva. Também se tornou maior, crescendo cerca de 20 centímetros, o que se traduz em mais espaço interior e num layout interior diferente. Contando com agora com a porta lateral deslizante e com um portão traseiro consideralvelmente maior.

Mas a maior mudança esconde-se debaixo da carroçaria: O eixo traseiro é concebido como um eixo de dupla articulação de direção angular, o que melhora as características de condução drasticamente, a suspensão dianteira é agora melhor e os travões de circuito duplo sublinham a pretensão de proporcionar a segurança de um automóvel de passageiros. Um motor mais potente, com 35 kW que se traduz numa velocidade máxima de 110 km/h. Também o nível de conforto aumentou: melhores bancos, melhor ventilação e a qualidade dos acabamentos. A única desvantagem: a produção da primeira geração foi interrupida e é neste momento um objeto de colecionador.

A Volkswagen do Brasil, produz a sua unidade 500.000.

 

1968

É construída a unidade 2.000.000 da Transporter.

Com 69 anos, morre no dia 12 de abril de 1968 o Prof Dr. Heinrich Nordhoff, a sua ascensão e sucesso no setor automóvel são inquestionáveis.O seu sucessor é o Dr. Kurt Lotz, que já havia sido nomeado vice-presidente em 1967.

 

1969

A Volkswagen AG adquire o terreno para a construção da fábrica de Salzgitter. Hoje, a fábrica de Salzgitter é a principal fornecedora de todos os motores refrigerados a água da nova geração de Volkswagens.

 

1970

A Volkswagen Brasil constrói a unidade 1.000.000.

 

1971

Desenvolvimento do novo motor plana de 1.7l, potência de 49 kW às 4.800 rpm.

É construída a Transporter número 3.000.000.

 

1973

Fundação da Volkswagen Nigeria Ltd.

 

1974

No Brasil, é construída a fábrica de Taubaté, com início de produção para meados de 1975. Após a conclusão da nova fábrica, a capacidade diária da Volkswagen do Brasil é de cerca de 2.500 unidades.

1975

A Volkswagen começa em Hanover um novo capítulo na sua história: a LT (a sigla significa "load transporters"). Criando assim uma nova oferta no segmento C dos veículos comerciais e onde se antevê diversas versões, ao nível do modelo Transporter.

A LT é apresentada pela primeira vez com um motor a gasolina de 4 cilindros (1.9l com 55 kW) e em três categorias de peso diferentes (de 2,8t a 3,5t), estando a partir de 1976, disponível o motor diesel.

Um motor maior e mais potente para a T2: motorização de 1.970 cc com uma potência de 51 kW (68 hp) às 4.200 rpm.

 

1977

O modelo Transporter atinge os 4.500.000 de unidades. Da segunda geração da Transporter, dizem respeito 2.277.307 unidades.

 

1978

Em agosto a LT passou a poder estar equipada com um motor diesel de seis cilindros em LT. Este motor está também disponível nas versões LT 40 e LT 45.

1979

Na Primavera de 1979, é apresentada ao mercado a nova Transporter, incorporando novas características técnicas, de motor, design com melhor visibilidade e o aumento de espaço útil. A terceira geração da Transporter contou com uma pequena revolução: a análise de elementos da estrutura e o reforço da mesma tornaram-na mais resistente sob utilização intensa.

A introdução do motor de quatro cilindros a diesel em linha só veio em 1981. Com o motor diesel, a terceira geração da Transporter consolidou a sua posição no mercado

 

1981 – Hannover: 25 Anos

A 8 Março a fábrica de da Volkswagen em Hannover, celebra o seu 25 º aniversário: mais de 5 milhões de unidades e responsável pelo motor boxer refrigerado a água e pelo motor diesel.

A Volkswagen Caminhões Ltda. no Brasil inicia a produção de camiões (pesos brutos de 11t a 13t).

Inicio de produção da Transporter Diesel na fábrica de Hannover.

 

1982

A 30 de Setembro é celebrado com o fabricante de automóveis espanhol Seat, em Barcelona, um acordo de cooperação, licenciamento e suporte técnico.

Apresentação da Volkswagen Caddy, desenvolvida com base no Golf e construida para os mercados europeus.

A Transporter recebe novos motores boxer refrigerados a água e ar com potências de 44 kW e 57 kW.

1983

Este ano é mais um marco na história da Transporter: Com a "Caravelle" a Volkswagen Veículo Comerciais passa a contar com um veículo inteiramente construído para passageiros, seguindo uma tendência já verificada com a apresentação da versão "Samba", em Junho de 1951. A oferta de motores é acrescida, com motor de injeção com ou sem conversores catalíticos e direção hidráulica.

 

1985

Apresentação da versão 4Motion "syncro" cujos componentes são produzidos e montados em Hannover, com a cooperação do parceiro Steyr Daimler Puch em Graz.

Introdução do motor turbodiesel e um novo motor de injecção de grande cilindrada.

Em julho, em Assembleia Geral, é aprovado a decisão de mudar o nome da empresa para "Volkswagen AG".

O conceito da "Multivan" vem preencher a lacuna entre o uso profissional e o uso particular.

 

1986 – Transporter: A campeã de vendas

É vendida a Transporter 6.000.000, o que a torna na campeã de vendas na sua categoria. A estes números, responde a fábrica de Hannover com cerca de 4,6 milhões de veículos e 1,6 milhões de veículos em Wolfsburg, Brasil, África, México e Austrália. A Transporter foi vendida em 180 mercados.

O Conselho de Supervisão da Volkswagen AG aprova a aquisição da fabricante espanhola SEAT.

 

1987

A Volkswagen assina um acordo de cooperação com a Toyota, que prevê a construção conjunta de uma pick-up na fábrica de Hannover a partir 1989. A pick-up tem uma capacidade de carga de 1 tonelada e vem alargar a gama de oferta de veículos comerciais.

 

1988

É apresentado o modelo "California".

 

1989

A 10 de janeiro em Hannover, é produzido o primeiro Volkswagen Taro - pick-up densenvolvida em parceria com a Toyota.

 

1989/90

O maior motor da marca recebe um catalisador de três vias totalmente controlado (motor: 2.109cc, potência de 68 kW às 4.500 rpm).

A terceira geração da Transporter atinge as 1.227.669 unidades.

1990

O inicio de produção da nova Transporter (T4) foi a 6 de janeiro. A nova versão conta com novas caracteristicas, como: motor dianteiro refrigerado a água com 45 ou 81 kW, tração dianteira e novo eixo dianteiro. Duas distância entre eixos: 2.920 milímetros e 3320 milímetros, com carga útil de 800 kg, 1.000 kg e 1.200 kg.

A nova versão T4 foi disruptivo quando comparado com os seus antecessores. A T4 é mais versátil, devido às diferentes variantes estruturas disponíveis (acresce também a segunda porta de correr).

No 40º aniversário da Volkswagen Transporter: quase 6.700.000.

O governo checo concede à Volkswagen a 10 de de dezembro a autorização para aquisição da Skoda. Tornado-se assim a quarta marca do grupo, ao lado da Audi e da Seat.

 

1994 – L80

Apresentação da L80 produzida no Brasil.

É fabricada em Hannover a unidade 500.000.

 

1995

Em julho, em conferência de imprensa, a Volkswagen Veículos Comerciais apresenta-se como uma marca independente. A sua força de produçao está concentrada na Europa e na América do Sul e tem um peso de 10 bilhões de dólares em vendas por ano.

É anunciado o fim de produção da LT ao fim de 20 anos, deixando uma produção total de 471 221 unidades em Hannover.

 

1996

A diferenciação de produto é realizada praticamente ao mesmo tempo que a nova Volkswagen Veículos Comerciais. Um desenvolvimento preconizado no bloco de notas por Ben Pon.

A LT é após o 40 Aniversário do trabalho apresentado no Salão Automóvel de Leipzig. Dispõe de uma forma atraente, tecnologia de ponta, design moderno, o melhor conforto de condução e mais segurança e eficiência, por isso é adequado para todas as necessidades de transporte.

 

1997

Na fábrica da Volkswagen Veículos Comerciais em Poznan, na Polónia é contruida a Transporter 8.000.000. Esta fábrica foi em construída em dezembro de 1993 em resultado de uma joint venture entre a Volkswagen AG e empresas polacas de veículos agrícolas.

 

1998

A quarta geração da Transporter atinge o 1 milhão. Para celebrar o número a Transporter recebe novos motores diesel: 65 kW, 75 kW (caixa manual ou automática) e o motor diesel mais potente é agora de 111 kW.

 

1999

Apresentação da nova versão da Multivan, com um design revisto - por exemplo, rotação dos bancos na 2ª fila.

A Volkswagen Veículos Comerciais consegue suprir todas as necessidades dos seus clientes, desde o furgão ligeiro Caddy aos trabalhados mais exigentes com a LT, respondendo também a necessidades de transporte de passageiros com a Caravelle e a Multivan.

 

2000

A produção nas fábricas de Hannover, Poznan e Resende atingem níveis recordes em 2000: 178 mil veículos em Hannover (139.000 Transporter, Caravelle e Multivan e mais de 39.000 LT). O volume de negócios, de vendas e os lucros da marca refletem os números de produção. A Caravelle e a Multivan ganham um novo motor a gasolina V6 com 150 kW.

2001

Em maio é instalada uma nova linha de pintura inovadora em Poznan, um investimento total de 140 milhões de euros.

Em novembro, a fábrica no Brasil comemora o seu 5º aniversário com a produção do veículo 200.000.


2002

As fábricas de Hannover e Poznan são reconstruídas e expandidas para a produção da nova geração T5, um investimento total de € 1.000.000.000.

Em setembro, é assinado um acordo de cooperação com a DaimlerChrysler para o desenvolvimento conjunto da LT/Sprinter, com a previsão de chegada ao mercado em 2006.

 

2003

Depois das obras realizadas nas fábricas de Hannover e Poznan nos últimos anos, a nova geração da Transporter e Multivan começa a ser produzida. Como "presente de despedida" a versão T4 obtem em fevereiro pelos leitores da revista "Auto Motor Sport", o prémio "Melhor Carro do Ano 2003 na categoria Van".

A 3 Março é dado o ponto de partida para a produção em da nova Multivan. A produção do modelo Multivan separa-se da Transporter, com posicionamentos diferentes, passaem a ser produtos claramente diferenciados.

A nova Califórnia é apresentada em "Düsseldorf Caravan Salon" em Agosto. As novidades incluem um mobiliário mais leve (Aluwell) e o telhado destacável com sistema electro-hidráulico feito de alumínio. Outra novidade é a fabricação dentro de portas, isto é, a partir de 2004, a Volkswagen Veículos Comerciais constrói para a Califórnia nova fábrica em Hannover-Limmer.

Em outubro, a nova Caddy é mostrada ao público na RAI, em Amesterdão. A "estrela silenciosa dos artesãos" empurra este modelo para a primeira linha: equipada com a mais recente Golf e a técnica da Touran, combina dois carros em um. É um carro prático com um preço mais acessível, a Caddy é polivalente e versátil com o seu equipamento para clientes comerciais, mas também para se adapta às famílias com a versão kombi.

Opcionalmente, a Caddy pode contar com duas portas laterais deslizantes ou com uma disposição de até sete lugares. Maior e mais flexível do que qualquer veículo na sua categoria, a terceira geração da Caddy, é desenvolvida e produzida para o mercado europeu, em Poznan, na Polônia.

 

2004

Um novo ano, um novo modelo: Com o início de 2004, a nova Caddy chega ao mercado. Rapidamente se torna um modelo de sucesso para a Volkswagen Veículos Comerciais.

 

2006

Meio século da Volkswagen em Hannover: A fábrica da Volkswagen em Hannover celebra o seu 50 º aniversário. No seu aniversário, a visão está colocada no futuro: a produção da crafter começa após a última LT- a Crafter é a sucessora da LT.

 

2008

Sucesso histórico para a Volkswagen Veículos Comerciais: pela primeira vez na história da empresa, são vendidos mais de meio milhão de veículos. São vendidas exatamente 503 025 viaturas - um crescimento de 2,9% face ao ano anterior. O modelo mais vendido é a série T5 (Transporter e Multivan), com 178.000 unidades. Na Europa, a Volkswagen Veículos Comerciais vendeu 332 372 veículos comerciais ligeiros e obtém um aumento de 1,1%.

 

2009

Com o início do novo ano, a Volkswagen vendeu sua divisão de camiões no Brasil, sendo este novo segmento assumido pela MAN.

Em Hannover, é produzida a Transporter 1.000.000 da versão T5, com a produção de um modelo único com a cor vermelhor tornado e um motor 1.9 TDI 62 kW - no mesmo ano, a T5 recebe um facelift.

 

2010

É o ano do lançamento do Amarok, a Volkswagen Veículos Comerciais recebe um quarto modelo. Com o Amarok, a marca entra no segmento das pick-up, o que representa um volume anual de mercado de dois milhões de veículos em todo o mundo. O Amarok não é apenas o quarto modelo da marca Volkswagen Veículos Comerciais, mas a primeira pick-up desenvolvida na Alemanha na classe de 1 tonelada. O novo modelo alia a robustez exigida de uma pick-up com tecnologia inovadora, elevados padrões de segurança e valores superiores nas áreas de consumo, conforto e ergonomia. O Amarok é inicialmente produzido apenas na Argentina, em Pacheco e tem o seu batismo de fogo como veículo de apoio no Rally Dakar 2010.

O outono traz novidades, em todo o mundo, a terceira geração da Caddy vendeu em seis anos (2004 a 2009) 800.000 unidades.

A Volkswagen Veículos Comerciais vendeu um total de 435.600 veículos comerciais leves em todo o mundo em 2010. Representando um aumento de 22,8% face a 2009.

 

 

2011

Após cinco anos, a Crafter recebe um facelift e os seus novos motores TDI de quatro cilindros reduzem significativamente o consumo de combustível e os custos operacionais. Além de uma frente mais marcante e uma extensão de garantia grátis, são principalmente os eficientes motores TDI de 2.0 litros com tecnologia common-rail, que garantem o sucesso da Crafter.

Após o lançamento internacional de sucesso da pick-up Amarok com cabina dupla, chega em novembro, a segunda variante: o Amarok Cabina Simples.

A Volkswagen Veículos Comerciais alcança o seu melhor resultado de sempre na história. Em todo o mundo, a marca fornece 528.800 veículos comerciais ligeiros - em comparação com 2010 representa um aumento de 21,4%.

 

2012

O Amarok é um best-seller. Devido à grande procura na Europa, a partir de junho, o Amarok é fabricado também em Hannover. Com o lançamento da produção na Europa, o Amarok recebe inúmeras inovações: potentes motores que incluem uma maior capacidade de reboque, mais de características práticas de conforto e uma extensão da garantia contra a ferrugem.

No salão IAA, a Volkswagen Veículos Comerciais capta a atenção dos visitantes com a apresentação da edição Amarok Canyon.