Ron Heran sentado no tejadilho de uma T3.
Transporter

Living the Van Life: o amor pela T3 de um ciclista profissional

Transporter

Living the Van Life: o amor pela T3 de um ciclista profissional

Rob Heran é um dos melhores ciclistas de montanha da Alemanha. Está sempre em viagem a bordo da sua T3. À procura dos lugares mais espetaculares para as suas acrobacias. 

Rob Heran é um dos melhores ciclistas de montanha da Alemanha. Está sempre em viagem a bordo da sua T3. À procura dos lugares mais espetaculares para as suas acrobacias. 

O fascínio por andar de bicicleta de montanha apoderou-se de Ron Heran logo na sua tenra idade, aos cinco anos. Um dia a sua irmã levou-o com ela ao parque, colocou-o na bicicleta dobrável da mãe e deu-lhe um empurrão. A vertigem da velocidade não lhe despoletou medo, mas, sim, entusiasmo. Hoje, com 36 anos, é ciclista profissional – e tem uma estante cheia de taças. Para além das competições, procura sempre novos desafios com a sua bicicleta. E, para isso, não conhece limites de distância. Já viajou por todos os países da Europa e até pelo continente africano para explorar os seus limites em terrenos sempre novos e sob as condições mais adversas. Foi necessário um veículo especial que satisfizesse as exigências de um ciclista profissional incansável. Não tardou até Rob Heran encontrar a Volkswagen T3. Como nasceu esta união de Ron com a T3? Porque a escolheu? Este natural de Praga concede um olhar sobre a sua vida de aventura e explica o porquê da tração integral ser essencial nas suas viagens.

A T3 de Rob Heran encontra-se perante um cenário de montanha impressionante.
Rob Heran para diretamente junto ao spot e também pernoita aí na sua T3 totalmente equipada. Assim, pode iniciar diretamente as suas voltas de bicicleta de montanha com os primeiros raios de sol.
Um retrato de Rob Heran, condutor de uma T3.
Rob Heran
O conhecido ciclista profissional nasceu em 1981, em Praga (República Checa), e foi criado em Munique. Aos 15 anos já tinha juntado dinheiro suficiente para comprar a sua primeira bicicleta de montanha. Seguiram-se competições e muitos momentos de sucesso. Em 2001 adquiriu a sua primeira T3 e iniciou a sua vida de aventura.

Como nasceu esta paixão pela Pão de Forma?

Comprei a minha primeira carrinha Volkswagen T3 pela Internet por 890 Euros durante a minha formação. Uma Transporter azul da Proteção Civil. Esvaziei-a por completo, instalei uma cama e mantive o restante equipamento totalmente minimalista. Pois ainda tinha de haver espaço para bicicletas, pranchas de surf e snowboards. Quando terminei a minha formação, desfiz-me da minha habitação e vivi durante vários anos na minha carrinha.

E depois como se desenvolveu esta relação?

Há 10 anos fiz então um upgrade e adquiri uma T3 por 5.400 Euros. Provinha de um efetivo militar e estava mesmo em boa forma. Um veículo de transmissões com dois alternadores. Já alterei várias coisas nesse – montei pneus grandes, escureci os vidros, instalei um sistema de som e coloquei um revestimento no piso. Oficialmente, esta T3 ainda era uma Transporter homologada como veículo ligeiro de passageiros, mas bastante mais habitável agora.

Por que é que esta vida móvel é tão interessante para um ciclista profissional?

Enquanto ciclistas de montanha profissionais temos, de facto, o grande privilégio de obter permissões especiais de acesso a montanhas e regiões remotas para filmarmos os nossos vídeos acrobáticos. Podemos pernoitar na montanha e temos todo o equipamento connosco. Com os primeiros raios de sol começamos de imediato a trabalhar. A T3 torna-se na nossa base de operações na montanha.

Onde já estiveste com a tua T3?

Viajei de uma ponta a outra da Europa. Conheço os melhores spots e pistas de bicicleta de montanha em Itália, França, Espanha e Portugal. Cheguei a ir até Marrocos com a T3. Assim que atravessamos a fronteira, percebemos que estamos em África. A T3 adaptou-se sempre às novas condições na perfeição.

No interior remoto de Marraquexe consegui sair pelos meus próprios meios de um buraco de lama. Graças à tração integral e ao gancho de reboque!
Rob Heran
A carrinha T3 de Rob Heran atravessa uma poça de água. Aplausos em pano de fundo.
Rob Heran conseguiu chegar a Marrocos com a sua T3. Para além de surpresas culturais no continente africano, também encontrou aqui novas realidades paisagísticas ideais para as suas acrobacias de bicicleta de montanha.

Por falar em “gancho”: Que utensílio tem de estar sempre presente?

Trago comigo todas as ferramentas de que preciso para manter as minhas bicicletas em condições em qualquer cenário e para consertar o carro em caso de emergência (risos). Preciso apenas de um conjunto de chaves tubulares, algumas chaves sextavadas, um conjunto de roquetes e um bom macaco. É isto que é prático em veículos mais antigos, o facto de poderem ser reparados em qualquer lugar.

Já passaste por uma situação dessas com a T3?

Em Marrocos tive que reparar a caixa de velocidades. Tive ajuda de dois mecânicos locais. Estávamos três pessoas debaixo do carro algures num spot perfeito para surfar, desmontámos completamente a caixa de velocidades com as minhas ferramentas. Como é evidente, os dois mecânicos não tinham qualquer peça sobresselente apropriada. Sem mais cerimónias, desmontaram uma semelhante de um Golf antigo proveniente de uma sucata e adaptaram-na até ela encaixar. Essa caixa de velocidades funciona até hoje sem problemas.

Rob Heran executa um salto espetacular com a bicicleta de montanha – sobre a sua carrinha T3.
O espaço a bordo da T3 é sensacional. O motor situa-se atrás. Sobre ele está montada uma cama. Depois ainda tenho espaço para quatro a cinco bicicletas.
Rob Heran
A T3 de Rob Heran estacionado de noite no meio de uma paisagem de montanha selvagem. Em primeiro plano pode ver-se a cruz no cume.

Que vantagens te proporciona a T3 no teu dia-a-dia?

Como já disse, a espetacular tecnologia de tração integral já me salvou muitas vezes no terreno. Com os dois bloqueios mecânicos do diferencial nunca perco a aderência. E o espaço a bordo da T3 é sensacional. Já que o motor se situa atrás, todo o veículo acaba por ganhar espaço interior. Quase durmo em cima do motor onde está montada a cama, mas ainda sobra espaço para transportar quatro a cinco bicicletas.

Que locais ainda pretendes visitar com a tua T3?

O meu sonho é levar a Pão de Forma ("Bulli") até aos EUA de navio. Iniciaria a minha viagem na costa oeste do Canadá e levaria comigo o fim do verão (Spätsommer) e o verão indiano (Indian Summer). Depois perseguiria o sol em direção à Califórnia, continuando depois para a América do Sul. Ou seja, acho todo o itinerário Pan-Americano fascinante.

Uma carrinha T3 numa plataforma elevatória numa oficina de automóveis.
A transformação e o restauro da T3 demoraram três anos – tudo feito à mão e quase sem ajudas. Assim, Rob Heran fez um lar sobre rodas perfeito para o seu estilo de vida pro-bike.

Factos sobre a T3

  • Ano de construção: 1990
  • Motor: TDI 1,9 litros
  • Potência: 88 kW (120 cv)
  • Velocidade máxima: 140 km/h
  • Destaques de equipamento: Tração integral, bloqueio do diferencial, jantes de 15 polegadas, proteção inferior, gancho de reboque

Já conseguiste inspirar outras pessoas com a tua história com a T3?

Alguns adolescentes que também já estiveram comigo no Bike-Camp estão a preparar-se para iniciar os seus estudos superiores, mas, antes disso, ainda gostariam de fazer uma Bike-Trip. Neste caso dou-lhes conselhos sobre como transformar uma Transporter sem gastar muito dinheiro e fazer dela o veículo ideal para uma aventura dessas. Entretanto, na internet também já se formou uma grande comunidade de seguidores. Até mesmo fãs da Volkswagen costumam perguntar-me como é que eu transformei a minha T3.

Conseguiste alcançar muita coisa enquanto ciclista profissional. Que objetivos ainda persegues?

Apesar de tudo, em termos desportivos quero continuar a evoluir. Experimento novas acrobacias e movimentos, pois enquanto ciclista profissional nunca se para de aprender. Competição é algo que já não procuro necessariamente. Para mim é importante – seja qual for o sítio para onde parto com a minha Pão de Forma ("Bulli") – conseguir sempre dominar o terreno local.

Rob Heran junto à sua T3 num campo de trigo.

Your browser is outdated!

Please get a decent browser here or there